Em destaque: Equipe Spaces de Conceito e Interior

Quando você passa por essas portas do Spaces, em qualquer lugar do mundo, imediatamente sente aquela sensação caseira criada pelas poltronas convidativas, pelo design europeu e pelo espírito empreendedor que faz esse espaço de trabalho dinâmico funcionar. Mas o que exatamente torna esse conceito tão bem-sucedido? Qual é a fórmula secreta? Já estava na hora de termos uma conversa com essas moças elegantes da equipe de Conceito e Interior do Spaces, Birke (à esquerda) e Jeske (à direita), que vivem e respiram o aspecto e o sentimento do Spaces.

Podem nos contar um pouco sobre vocês?
Birke (21): “Comecei como estagiária aqui no Spaces há cerca de dois anos. Eu fiz estágio durante seis meses enquanto estudava na Artemis Academy, onde estudei Estilo e Design para interiores, moda e mídia. Eu nunca parei de trabalhar para o Spaces e, entre meu estágio e meu posto de trabalho em período integral, trabalhei como designer de interiores freelancer para instalações internacionais do Spaces. Hoje já se passaram dois anos.”

Jeske (34): “Estudei na Hotelschool e depois da formatura fui viajar. Quando voltei, não tinha ideia de qual seria o próximo passo, mas me lembro de andar de bicicleta pelos canais de Amsterdã e avistar um prédio do Spaces pela primeira vez. Havia pessoas do lado de fora, na frente dele. O exterior do prédio imediatamente chamou minha atenção e decidi dar uma olhada. Antes que eu percebesse, eu era a nova gerente geral de operações e aprendi tudo o que tinha para saber sobre a empresa e a marca. Acompanhei o crescimento do Spaces, que passou de um escritório em Amsterdã para mais de 350 localidades em todo o mundo. Após cinco anos no Spaces, a empresa passou a fazer parte da IWG e, portanto, era importante ter alguém responsável pelo conceito do Spaces globalmente. E esta pessoa era eu. Trabalho aqui há dez anos já.”

cadeiras verdes em um belo espaço de escritório para uma publicação de blog sobre como incrementar sua vida profissional

Então, Jeske, você meio que criou essa nova função?
Jeske: “Sim, essa função não existia antes do Spaces se tornar parte da IWG, mas considerando que o Spaces estava indo para o exterior e conquistando o mundo de forma lenta, mas segura, era importante integrar as duas empresas (Spaces e IWG) sem perder o estilo e o padrão do Spaces. E como eu tive a experiência completa – desde instalações de TI e serviço ao cliente até vendas de salas de reunião e trabalho operacional – eu praticamente já vi de tudo aqui. Podemos dizer que sou a conexão entre operações e design.”

Como você descreveria a aparência e os espaços do Spaces em três palavras?
Jeske: “Design nórdico e europeu. Minimalista e caseiro.”

Como vocês conseguem criar esse estilo em todos os locais do Spaces ao redor do mundo?
Jeske: “A padronização nos ajuda a repetir a mesma aparência do Spaces em todos os locais, mas é um desafio.”

Birke: “Tentamos ver todos os locais na Holanda como uma loja conceitual.”

Jeske: “Sim, com base nisso, implementamos a padronização em outros países. Temos um livro de design para todos os arquitetos com quem trabalhamos. Para o design de interior, trabalhamos com cerca de 40 agências de design diferentes em todo o mundo. Também contratamos designers de interiores para montar as decorações. Eles são treinados por nós. Por exemplo, de acordo com nosso livro de design, certos itens de decoração são colocados de maneira padrão em todas as salas de reunião do Spaces, mas o restante do estilo é deixado para os designers de interior. Eles têm um olhar específico para compor os detalhes e vemos isso como uma profissão real. Dessa forma, além da padronização da marca, ainda podemos dar a todos os locais um toque único e pessoal.”

Fachada de vidro de um espaço de coworkig em La Défense Paris

Quais são alguns dos seus locais favoritos do Spaces?
Jeske: “Spaces Vijzelstraat, em Amsterdã, e Spaces Cours Valmy em La Défense, em Paris.”
Birke: “Eu diria o Spaces Marszalkowska em Varsóvia, Polônia. Mas estou sendo um pouco tendenciosa, porque eu mesma fiz o design e a implementação das decorações,” diz sorrindo. “Mas eu diria que este local é perfeito e tem a cara do Spaces.”

O que o estilo pode fazer pelo bem-estar ou pelo estado de espírito de uma pessoa?
Jeske: “Pode ser inspirador e confortável.”
Birke: “O design pode facilitar e criar interação entre as pessoas, conectá-las”.

Como vocês refletem a comunidade no design de interiores?
Jeske: “O design de interiores gira em torno da comunidade. Isso se reflete até mesmo nos assentos, com mesas projetadas para incentivar estranhos a sentarem-se juntos e interagir. Nossos escritórios holandeses foram projetados inicialmente por Sevil Peach, que também projetou alguns dos móveis que temos. Não precisamos pressionar as pessoas a se conectarem, o design de interiores faz isso por nós”.

O que seria um elemento típico do estilo da decoração do interior do Spaces?
Jeske: ”Nosso balcão de recepção quase nunca fica em frente à entrada. Ele sempre estará na lateral, ao lado do tapete vermelho. Também não existem portões de entrada para serem atravessados, pois queremos que todos se sintam bem-vindos e em casa.”

O que ainda está na sua lista de afazeres em com relação ao estilo do Spaces?
Ambas: ”Nossa própria linha de decoração do Spaces!”

Qual é o melhor conselho que vocês podem dar para os designers de interiores amadores?
Jeske: ”Tudo deve combinar. Então, tudo o que você vê e toca deve se encaixar no mesmo estilo.”

Birke: ”O estilo pode ter um toque pessoal, mas você realmente precisa ouvir o que a empresa procura. A padronização dentro de um negócio é muito importante. Um designer de interiores pode ser inovador e original, mas sempre precisa seguir o estilo do livro de design.”

Curioso sobre a aparência do Spaces? Nós entendemos perfeitamente. Confira as localidades perto de você e veja por si mesmo tudo o que o Spaces oferece. 

Compartilhar este artigo
Sinais de que o escritório está prejudicando sua produtividade Ler agora Sinais de que o escritório está prejudicando sua produtividade