Encontre sua localidade
...

Ligue a navegação novamente para reinicializar o Google Maps.

Por que muitos de nós temos um telefone nas mãos, mas não gostamos de ligar

Ter um telefone na sua mão é supernormal hoje em dia, já que é nosso instrumento de navegação, comunicação e visualização (por exemplo, a câmera). No entanto, há um grande grupo de pessoas que dificilmente usa o celular para fazer telefonemas. Seus meios de comunicação são principalmente por texto, Whatsapp, Facebook Messenger e e-mail.

Então de onde vem essa relutância das pessoas de realmente falar com os outros pelo telefone?

É claro que não há um único motivo que possa ser aplicado a todo mundo que nunca faz ligações telefônicas, mas um dos motivos mais comuns é que eles consideram mais eficiente fazer uma pergunta via mensagem de texto. Você manda uma mensagem e pode ter uma resposta imediata, sem a necessidade de ficar batendo papo. Da mesma forma, mandar perguntas pelo Twitter também pode ser muito eficiente. Organizações, especialistas, pessoas da região; são tantas as pessoas no Twitter que podem responder sua pergunta, então por que você deveria ter o trabalho de buscar uma empresa na internet, encontrar seu número e pessoa para contato, quando uma tuitada já resolve tudo?

Se comunicar por escrito também pode ajudar você a conferir sua lista de coisas a fazer. E não usar o telefone é também uma característica da geração. Muitos integrantes da geração Y acham que devem ser o mais eficientes possível, abraçando os benefícios da comunicação digital. Grandes lojas on-line, empresas de seguro ou restaurantes on-line estão disponíveis para conversar, tuitar, usar o Whatsapp e e-mail, então é possível pedir comida com um simples toque.

Não usar o telefone também pode ser visto como uma tática para evitar confrontos; já que você envia sua mensagem e faz sua pergunta, deixando apenas o espaço para uma resposta do outro lado.

Isso significa o fim do telefone?

Não, claro que não. Mas isso também dá indícios de que as empresas telefônicas agora vendem assinaturas em bytes ao invés de minutos. De qualquer forma, nem todas as conversas podem ser realizadas por e-mail, nem todos os contatos feitos apenas por escrito e nem todas as perguntas podem ser respondidas em uma única tuitada. E, claro, sempre haverá as mães que querem ouvir a voz dos seus filhos.

 

Share this