...

Ligue a navegação novamente para reinicializar o Google Maps.

Vamos falar sobre o meio ambiente

environment

Ser mais sustentável está se tornando cada vez mais uma necessidade e menos um luxo, e já não era algo tão luxuoso assim. Ser verde também tinha seus lados negativos. Significava abrir mão de várias coisas que tornavam a vida mais fácil. Felizmente, isso agora está no passado. Foi-se o tempo das roupas de pele, e de morrer de fome esperando petiscos vegetarianos em festas de aniversário. O futuro chegou.

Mobilização

Em uma época em que os recursos do mundo estão cada vez mais escassos, é absurdo pensar que jogamos fora 1,3 bilhão de toneladas de comida todos os anos. Isso chega a um terço da produção total sendo jogada no lixo simplesmente porque não atende aos padrões da indústria ou porque compramos demais. Não é só um desperdício de dinheiro, é um desperdício de vidas. Só a indústria do couro é responsável por 1 bilhão de animais sacrificados todos os anos. Isso sem falar no total abatido no mercado de carne. E uma grande parcela dessa carne também é jogada fora. Por causa disso, algumas empresas estão se mobilizando e buscando formas de encontrar soluções para esses problemas.

Vendendo os desajustados

Uma das empresas que está se concentrando mais no fornecimento de alternativas ecossustentáveis para nosso estilo de vida atual é a Albert Heijn. Uma das iniciativas é a buitenbeentjes, ou campanha dos “desajustados”. O supermercado decidiu que o desperdício de frutas e vegetais deformados estava passando dos limites, então começaram a vendê-los no atacado, por um preço competitivo. Os itens que não são vendidos são transformados em biocombustível. A torcida é para que mais supermercados sigam o exemplo.

Supersopa

Não são só os supermercados que estão tentando prevenir o desperdício de vegetais deformados. A iniciativa chamada Kromkommer (“kromme komkommer”, ou “pepino torto”), tem uma abordagem similar. Trabalhando em conjunto com produtores, eles desenvolveram um plano para transformar vegetais não usados em sopas. Eles começaram pequenos em Roterdã, e contando com uma “Kommunity” fiel, suas sopas agora são vendidas por lojas artesanais por toda a Holanda. E por que parar aí? O plano é fazer com que seus produtos sejam vendidos pelas redes de supermercados maiores. No que depender de suas ambições, parece ser apenas uma questão de tempo.

Fruta no pé

Outra maneira de aumentar alternativas sustentáveis vem da FruitLeather, uma empresa situada em Roterdã. Eles criam couro a partir de, bem, frutas. Por que jogar fora aqueles abacaxis passados, morangos amassados ou bananas escurecidas quando você pode transformar tudo isso em couro? Foi exatamente isso que o pessoal da FruitLeather pensou. Usando frutas impróprias para consumo vindas de importadores holandeses, eles desenvolveram um plano para salvar o mundo. As frutas têm suas sementes removidas, são amassadas, fervidas e depois secas, até se tornarem um material durável que pode ser usado para confeccionar sapatos, sacolas e móveis. Quando se trata desse conceito, o céu é o limite. Ouça você mesmo os planos que eles têm para o futuro no evento Rotterdam Talks Tech: Food no Spaces Hofplein, no dia 23 de março.

Sem carne

Em um esforço para reduzir a produção de carne, cada vez mais pessoas estão descobrindo o universo vegetariano. Você pode fazer isso adicionando um dia puramente vegetariano ao seu cardápio semanal. Para os carnívoros de plantão, De Vegetarische Slager ou “O Açogueiro Vegetariano”, tem tudo aquilo que você mais adora, mas sem o peso ambiental. Tendo sido reverenciado pelos críticos gastronômicos, e com os jornais chegando ao ponto de chamá-los de “o fim da carne”, o De Vegetarische Slager vai certamente fazer você rever seus conceitos como carnívoro. Certifique-se de vê-los no Rotterdam Talks Tech.

Um passo de cada vez

No passado, “ser verde” significava tornar sua vida mais difícil, limitada ou até mesmo primitiva em determinados momentos. Mas esses dias ficaram no passado. Com o número de empresas verdes aumentando exponencialmente, o número de alternativas verdes também faz o mesmo. Isso mostra que tornar o mundo um lugar melhor é algo que todos podemos fazer. Não importa o quão pequeno for o esforço, cada gesto conta.

Share this article
Por que você não deveria aceitar todos os convites para reuniões Read now Por que você não deveria aceitar todos os convites para reuniões Greatest Hits of Spaces - Events 2017 Read now Greatest Hits of Spaces - Events 2017