Localidade
...

Ligue a navegação novamente para reinicializar o Google Maps.

Bloqueando a distração

Todos nós já passamos por isso e notamos ou nos sentimos incomodados com o fato de o smartphone estar ocupando cada vez mais o nosso tempo. E isso é perfeitamente compreensível, porque eles são muito úteis para serem ignorados. Mas o quanto isso afeta nossos resultados, nossos relacionamentos ou nossas vidas? Quando até mesmo os maiores fabricantes de smartphone do mundo estão alertando sobre os efeitos crescentes do vício, você sabe que algo está acontecendo.

O vício em smartphones é ruim para você

De acordo com um artigo do Wall Street Journal, os smartphones exercem um efeito negativo mensurável em nossos cérebros. Ao se tornar dependente das soluções tecnológicas convenientes dos smartphones, nosso intelecto enfraquece. Por que usar a mente para fazer cálculos quando seu telefone pode fazer isso mais rápido, com mais eficiência e com menos chance de erros? Ou por que pensar em respostas complexas a perguntas difíceis quando as respostas estão literalmente na ponta dos seus dedos?

Outro exemplo é apresentado pelo New York Times, que afirma que os smartphones estão matando nossas boas maneiras e nosso bom humor. Quantos jantares foram arruinados pela pessoa estar navegando no telefone em vez de olhando o menu? Ou falando via Messenger ou WhatsApp em vez de participar de interações humanas reais, face a face? Essa chamada “cegueira não-intencional” nos tira da realidade, efetivamente nos absorvendo em nosso próprio mundinho.

O artigo afirma ainda que, além de abrir uma fenda razoável em nossa capacidade de interagir socialmente, os efeitos fisiológicos também estão se tornando notáveis. Pescoços de texto (sim, isso existe) estão se tornando mais frequentes em toda a sociedade, basta dar uma olhada no que está acontecendo a qualquer momento em qualquer vagão de trem pelo mundo. As probabilidades são de que a maioria das pessoas para as quais você olhe estejam olhando para seus telefones. E você mesmo provavelmente está fazendo isso. Colocar esse tipo de pressão em seu corpo pode causar hérnias no pescoço, nervos comprimidos e problemas de postura. Manter uma postura correta pode parecer irrelevante, mas pesquisas mostram que ela influencia positivamente nosso humor, nosso comportamento e até nossa memória. Sua professora da terceira série estava absolutamente certa quando lhe dizia para se sentar direito.

Smartphones no trabalho: assassinos de produtividade?

Quando algo que todos possuem afeta nossas relações interpessoais tão intensamente, isso deve ter algum efeito em nossos resultados profissionais também. E tem. Uma pesquisa de 2017 realizada pelo OfficeTeam mostrou que, em geral, o funcionário médio do escritório gasta aproximadamente 56 minutos por dia no telefone. Isso dá quase 5 horas completas em uma semana de trabalho regular. E esses números aumentam quando observamos apenas os funcionários mais jovens. Então, sim, smartphones acabam com nossa produtividade. Isso nos faz refletir: como devemos lidar com isso?

A resposta não é simples. A maioria de nós simplesmente precisa do telefone para trabalhar e, nos dias de hoje, andar por aí com um celular antigo usado apenas para chamadas não é suficiente. Uma solução está na capacidade do usuário de mostrar autocontrole. Recusar-se a usar o telefone para outra coisa que não seja o trabalho é um começo. Ou usar um aplicativo que avisa o tempo de uso e segui-lo. Mas isso será mais fácil para quem administra seu próprio negócio ou para os funcionários realmente dedicados que sentem uma conexão pessoal com seu empregador e seu trabalho. O funcionário da folha de pagamento padrão, que fica sentado atrás de uma mesa, continuará a assistir a um vídeo de gato engraçado depois de receber uma notificação.

Algo que diminuirá o número de estímulos recebidos da tela sempre ativa é deixar seu telefone fora de sua mesa e usá-lo somente quando você realmente precisar dele. Diminuir o tempo de tela é uma maneira de não deixar o vício do smartphone afetar seus resultados profissionais, mas há muito a ser feito para melhorar seus relacionamentos interpessoais também. Uma sugestão feita pelo Huffington Post para melhorar a qualidade e o sucesso das reuniões é banir os telefones de todas as reuniões. Desta forma, a tarefa do momento receberá a atenção que merece, assim como seus colegas. A menos que você esteja esperando uma ligação muito importante, ligar ou responder sempre pode esperar 30 minutos.

Bloqueie

Outra maneira de simplesmente bloquear o telefone é estabelecer um conjunto de regras para que todos deixem o telefone em uma caixa sobre a mesa ao entrar em uma reunião, jantar ou em casa, é claro. A parte chata disso é sempre ter que desligar o telefone ou sempre precisar colocá-lo no modo silencioso. E sempre haverá aquela pessoa que sempre se esquece de fazer isso, causando uma série de ruídos abafados saindo da caixa ou, pior, fazendo a caixa vibrar com tanta intensidade que parecerá que você está realizando sua reunião em um canteiro de obras. É aí que entra a equipe do Bloqueio. Eles criaram uma solução rápida e imediata, com uma caixa na forma de um hexágono (nós amamos!), simplesmente chamada Bloqueio. A diferença dessas belas caixas é que não exigem nenhuma preparação do usuário. A caixa em si é o que chamamos de gaiola de Faraday, uma construção metálica projetada para manter do lado de fora (ou dentro) todos os tipos de sinais. Desta forma, o seu telefone fica absolutamente e 100% offline. É isso que chamamos de ter o máximo de precauções.

Não importa como nós o transformamos, o smartphone veio para ficar. Nós nos tornamos muito apegados a ter o mundo em nossas mãos para abandonar essa comodidade agora, então, a melhor maneira de lidar com isso é a mesma que para qualquer outro vício; tente evitá-lo completamente ou use-o com moderação e lembre-se de prestar atenção ao seu redor.

No Spaces, gostamos de pensar no problema em questão e, no processo, também fornecer uma solução. É por isso que, na Holanda, vendemos o Bloqueio na nossa loja pop-up do Spaces Vijzelstraat desde 17 de dezembro e o oferecemos para nossas salas de reunião desde então. Então, se você quer um para o seu escritório, para aqueles jantares familiares confortáveis ou apenas porque ficarão bem em sua casa, chegou a hora de enfrentar o smartphone.

Share this article
Trabalho entre culturas Read now Trabalho entre culturas Novos Spaces inaugurados em janeiro de 2019: Parisian Powerhouses, destaques americanos e muito mais Read now Novos Spaces inaugurados em janeiro de 2019: Parisian Powerhouses, destaques americanos e muito mais